segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Resenha: Anjo Mecânico


Título: Anjo Mecânico
Autora: Cassandra Clare
Páginas: 392
Editora: Galera Record
Nota: 5/5
Sequência: Príncipe Mecânico (previsto para primeiro semestre de 2013).

Sinopse: Anjo mecânico apresenta o mundo que deu origem à série Os Instrumentos Mortais, sucesso de Cassandra Claire. Nesse primeiro volume, que se passa na Londres vitoriana, a protagonista Tessa Gray conhece o mundo dos Caçadores de Sombras quando precisa se mudar de Nova York para a Inglaterra depois da morte da tia. Quando chega para encontrar o irmão Nathaniel, seu único parente vivo, ela descobrirá que é dona de um poder que capaz de despertar uma guerra mortal entre os Nephilim e as máquinas do Magistrado, o novo comandante das forças do submundo. 
 
"Às vezes - disse Jem -, nossas vidas mudam tão depressa que a mudança é mais rápida do que nossas mentes e corações".

Depois de Cassandra Clare conquistar milhares de leitores no mundo, e em breve, nos cinemas com a série Instrumentos Mortais, ela resolveu voltar um pouco atrás e contar a origem dos caçadores de sombras, como foram criadas as políticas de proteção, quem é do bem ou do mal e pontos que não foram explicados na saga de Clary e Jace.

Preciso dizer que estava com receio de ler Anjo Mecânico pelo fato de se passar no ano de 1878 em plena era vitoriana com uma mistura de Steampunk. Acreditava que a narrativa e os diálogos pudessem comprometer o entendimento da história, estava errado, me deixou mais interessado para conhecer essa atmosfera cinza com cheiro de óleo, sangue, metal e magia.

A primeira coisa que me chamou a atenção foi a característica e a personalidade dos personagens. A autora consegue trabalhar com um grande elenco e explorá-los ao mesmo tempo, ou seja, sabemos quem é quem, de onde vieram, suas potencilidades tornado cada um relevante para a história. Foi difícil escolher um personagem favorito já que todos são tão bem construídos, principalmente a protagonista Tessa Gray, que apesar de ser uma garota solitária possui atitudes admiráveis ao longo do livro com coragem, inteligência, autenticidade e outras qualidades que mulheres daquela época não poderiam ter. Todos os caçadores de sombras são muito bem representados: Charlotte, Henry, Jessamine (sim, esse é um nome) de uma garota mimada e gata e pelo enigmático, intragável e arrogante Will e o seu oposto amigo bem mais compreensível Jem. 

Fica difícil não enxergar algumas semelhanças entre Instrumentos Infernais e Intrumentos Mortais, algumas características de locais, de personagens e até personagens aparecem aqui (leia e descubra). O enredo é bem explorado, com boas doses de ação, aventura, romance, e outros motivos que me fizeram refletir no final até onde vai a mente criativa de Cassandra Clare.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba as últimas atualizações

Receba as novidades no seu email

Clique e some